Publicado em Deixe um comentário

Conheça Os Benefícios Vitais E Principais Riscos Associados Ao Ferro

13 setembro 2021
Conheça Os Benefícios Vitais E Principais Riscos Associados Ao Ferro
Postado por Mateus Kurek Pagliosa
Tigela com grãos de feijão, alimento rico em ferro, ao lado de colher

O ferro é um mineral vital, presente em todas as células do corpo, que está envolvido no transporte de oxigênio, sustentação dos níveis de energia, regulação do crescimento e funções imunológicas e cognitivas. No entanto, tanto sua deficiência quanto seu excesso podem causar desequilíbrios ao organismo.

Neste artigo, detalhamos suas principais funções para a saúde e os riscos de não mantê-lo em níveis adequados. Também trouxemos algumas sugestões variadas de boas fontes deste mineral crucial.

Vem com a gente!

Informações Básicas Sobre O Ferro

Grãos de lentilha, que é uma rica fonte de ferro

O ferro é um mineral essencial para que a vida aconteça, presente em todas as nossas células e envolvido com quesitos fundamentais para a boa saúde, como o transporte de oxigênio, força e energia, humor, cognição e mais.

O ferro participa da formação da hemoglobina e mioglobina, duas proteínas envolvidas com o transporte de oxigênio no corpo, incluindo músculos e cérebro. A hemoglobina é responsável pelo transporte do oxigênio para os tecidos, e a mioglobina é a parte das células que retém o oxigênio.

O oxigênio é imprescindível para que a conversão de alimentos em energia aconteça. Assim, o ferro se faz necessário para termos energia suficiente ao longo do dia, e sua deficiência está associada à fraqueza, fadiga, sonolência, desânimo, dificuldades de concentração e foco, desequilíbrio imunológico, entre outros sintomas.

No entanto, é preciso entender que o excesso de ferro também pode ser extremamente prejudicial, pois danifica órgãos e contribui para a ocorrência de doenças como câncer, diabetes e doenças neurodegenerativas.

Os Benefícios Do Ferro Para A Saúde

Homem praticando corrida, representando energia fornecida por uma dieta que conta com níveis ideais de ferro

Ferro e prevenção da anemia

A anemia é uma condição caracterizada pela deficiência na concentração de hemoglobina ou produção de hemácias, o que prejudica o transporte de oxigênio dos pulmões para todas as células do corpo. Como sabemos, pouco oxigênio no corpo prejudica o organismo como um todo, afetando principalmente músculos, coração, imunidade e sistema nervoso.

A carência de ferro é a principal causa da anemia, sendo a mais comum chamada de anemia ferropriva. Isso pode ocorrer devido à pouca ingestão de alimentos que contenham este mineral, mas também por dificuldades de sua absorção e transporte, perdas fisiológicas ou perda crônica de sangue.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de metade dos casos de anemia se devem à deficiência de ferro, enquanto a outra metade se deve a fatores genéticos.

Ferro e energia

Como vimos, o ferro cumpre papel essencial para manter bons níveis de energia do corpo, pois ajuda o sangue rico em oxigênio a chegar até as células. Isso torna este mineral particularmente especial para a força e energia disponível para o corpo e a mente, bem como para a prevenção da fadiga, fraqueza, indisposição, oscilação emocional e outros sintomas relacionados.

No entanto, vale destacar que o ferro também participa de processos enzimáticos metabólicos na digestão e absorção de nutrientes, o que reflete diretamente nos níveis de energia disponíveis para o corpo utilizar.

Ferro e saúde cerebral e emocional

Quando o transporte de oxigênio ocorre de maneira adequada no corpo, também beneficia a saúde cerebral. Isso porque aproximadamente 20% do oxigênio necessário para o corpo funcionar é usado pelo cérebro.

Por isso, a carência de ferro pode prejudicar a capacidade de aprendizado, a memória e outras funções cognitivas, bem como elevar os riscos de problemas psicomotores nas fases de desenvolvimento de bebês e crianças.

Além disso, alguns neurotransmissores, como serotonina e dopamina, também precisam de ferro para funcionarem adequadamente, pois sua síntese no cérebro é comprometida quando há baixos níveis de oxigênio. Ou seja: quando há pouco ferro disponível para o transporte de oxigênio ocorrer, transtornos de humor, sono de má qualidade, ansiedade, falta de motivação e outros fatores emocionais negativos são mais suscetíveis.

Ferro e imunidade

O ferro ajuda na absorção e assimilação de nutrientes fundamentais para o sistema imunológico. Mas seu benefício para o fortalecimento das defesas do corpo também tem relação com o transporte de oxigênio.

Quando tecidos, órgãos e células sofrem danos, o ferro ajuda a levar oxigênio até as áreas prejudicadas, e consequentemente contribui para que o risco de infecções ou outros problemas relacionados à tal fragilidade se desenvolvam.

Ferro e gravidez

O ferro é um mineral importante durante o período de gravidez. Sua deficiência neste momento delicado está associada a maiores chances de parto prematuro e redução de peso do bebê, que também pode ter seu desenvolvimento cognitivo e comportamental comprometido, dificultando funções básicas de processamento de novas informações e sua capacidade de conexão entre pensamentos e ações. Além disso, baixos teores de ferro na gravidez também podem causar anemia na mãe.

Estes são os principais motivos pelos quais mulheres grávidas são instruídas a ingerir mais ferro durante este período, seja por meio da alimentação ou suplementação – preferencialmente utilizando alimentos orgânicos e suplementos naturais.

Ferro: Quanto Ingerir?

Spirulina, uma das maiores fontes de ferro, apresentada em forma de pó, tabletes e suco

Para as crianças de até 10 kg, a recomendação de consumo diário de ferro é de 1 mg a 2 mg por quilograma. Na fase adulta, homens devem ingerir 10 mg diários de ferro, enquanto mulheres podem precisar de maior quantidade diária, chegando até 15 mg, principalmente após a menstruação ou em caso de gravidez, quando é mais comum a perda de ferro através do sangue.

Algumas das principais fontes deste mineral incluem:

Riscos Relacionados Ao Ferro

Mulher com fadiga, um dos sintomas relacionados à deficiência de ferro

Sem a quantidade ideal de ferro, o corpo não pode funcionar adequadamente, e sintomas como fadiga, diminuição da imunidade ou anemia ferropriva são previsíveis.

No entanto, níveis elevados de ferro no organismo também são muito prejudiciais, e na verdade, são uma condição mais comum do que a deficiência de ferro. Um dos principais motivos desse problema é uma doença hereditária conhecida como hemocromatose.

Pessoas com hemocromatose acumulam ferro excessivo no organismo, e quando não tratam esta condição, podem sofrer danos em seus órgãos e ter mais riscos de câncer, problemas do coração, diabetes e doenças neurodegenerativas.

Alguns especialistas alertam que a maioria dos homens, assim como mulheres no período de pós-menopausa, têm mais chances de sofrerem consequências da sobrecarga de ferro. Isso porque não possuem mecanismos ativos de excreção de ferro, como a perda natural de sangue periódica.

Por isso, uma dieta balanceada é essencial, e a suplementação de ferro deve ser sempre indicada e acompanhada por médico ou profissional capacitado. Os efeitos colaterais mais comuns relacionados à suplementação de ferro incluem dor de estômago, náusea, azia, diarreia e constipação.

Dicas Para Regular Os Níveis De Ferro No Organismo

Pé de camu camu, fruto rico em vitamina C que auxilia na absorção de ferro

A deficiência de ferro pode ser combatida com a ingestão de alimentos ricos neste mineral. Geralmente, fontes animais são mais biodisponíveis, ainda que opções vegetais também possam cumprir este papel. É importante evitar alimentos processados e/ou enriquecidos com ferro – já que neles, o ferro geralmente está em uma forma inadequada para uma assimilação saudável. Prefira sempre opções naturais.

Para melhorar a biodisponibilidade de ferro, também é importante consumir alimentos ricos em vitamina C, como a laranja, o camu camu e o limão, e evitar a ingestão de alimentos ricos em ferro junto com opções ricas em cálcio, pois o cálcio se liga ao ferro e prejudica sua absorção.

Quando os níveis de ferro estão elevados, algumas medidas podem ser tomadas para amenizar esta condição. Além de evitar utensílios de ferro na cozinha e saber qual o teor de ferro na água que chega até sua casa, apostar em opções naturais pode ser proveitoso. Por exemplo, ervas e especiarias ricas em fenóis como o alecrim, o chá verde e a curcumina (ingrediente ativo da cúrcuma) podem reduzir a absorção de ferro no organismo.

Considerações Finais

O ferro é um mineral crucial que precisa estar presente no organismo em níveis equilibrados. Suas funções são essenciais para sistemas vitais do corpo, e tanto sua carência quanto seu excesso podem causar problemas severos. Alimentos e suplementos puros e naturais são as melhores opções para obtê-lo.

Leia mais artigos sobre nutrientes fundamentais em todas as fases da vida.

Até a próxima!

Referências:

https://draxe.com/nutrition/top-10-iron-rich-foods/

https://portuguese.mercola.com/sites/articles/archive/2017/04/25/niveis-elevados-de-ferro.aspx

https://portuguese.mercola.com/sites/articles/archive/2020/02/27/sobrecarga-de-ferro-destroi-mitocondrias.aspx

https://portuguese.mercola.com/sites/articles/archive/2020/11/29/cuidando-dos-niveis-de-ferro.aspx

https://portuguese.mercola.com/sites/articles/archive/2020/09/06/beneficios-de-niveis-de-ferro-adequados.aspx

https://portuguese.mercola.com/sites/articles/archive/2017/04/27/desordem-sobrecarga-ferro.aspx

https://my.oceandrop.com.br/ferro-energia/

https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/anemia/

https://www.gov.br/anvisa/pt-br/centraisdeconteudo/publicacoes/regulamentacao/boletim-saude-e-economia-no-9.pdf

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *