Publicado em Deixe um comentário

Guaraná Cipó e Pimenta Wai Wai: Saiba mais sobre esses superalimentos que têm despertado atenção de pesquisadores do mundo todo.

8 novembro 2019
Guaraná Cipó e Pimenta Wai Wai: Saiba mais sobre esses superalimentos que têm despertado atenção de pesquisadores do mundo todo.
Postado por João Manoel Godinho

Guaraná Cipó e Pimenta Wai Wai: Superalimentos Brasileiros Destaques em Pesquisas Mundiais

A Floresta Amazônica (também chamada Floresta Equatorial da Amazônia) traduz-se como uma das maiores riquezas em biodiversidade do mundo. Estendendo-se por uma área de aproximadamente 5,5 milhões de m² (que representam 60% do território nacional) ela representa mais da metade das florestas tropicais existentes no planeta e abriga fauna e flora magnificentes. Cerca de 20% de todas as espécies animais da Terra habitam a floresta, bem como 2.500 espécies de árvores e 30 mil espécies de plantas.

Os povos indígenas (especialmente tupis e aruaques), foram os primeiros a entender e compreender a vasta riqueza da Amazônia, analisando-a e observando-a empiricamente. Seus conhecimentos, passados de geração em geração, constituem a base de diversas pesquisas científicas que visam utilizar os recursos naturais da floresta, no intuito de curar e tratar de diversas patologias, trazendo assim saúde e bem-estar para a população e para a comunidade mundial como um todo.

Muitas das plantas que crescem na Amazônia, são nativas (e exclusivas) daquela região, tornando-as itens de extrema relevância para análises e pesquisas científicas. Neste artigo nós apresentaremos duas substâncias que são consideradas superalimentos pelos seus nutrientes e propriedades terapêuticas:

  1. Guaraná Cipó
  2. Pimentas Wai Wai

Guaraná Cipó

Foto: Deposiphotos

 Umas destas incríveis plantas que têm despertado interesse de pesquisadores do mundo tudo para análises e pesquisas científicas, é o “guaranazeiro”, um tipo de arbusto trepador que pode atingir até doze metros de altura, prendendo-se em árvores próximas.

[…] o nome guaraná é de origem tupi – “uaraná” ou “varaná”, pela tribo indígena dos Sateré-Maué. O termo indígena “uaraná” significa “o início de todo conhecimento”. Os índios da região amazônica, em especial os maués, a consideram planta sagrada. (SLOWFOODBRASIL – 2009)

O Brasil é hoje o único produtor comercial de guaraná do mundo, o que reforça a importância de se conhecer as propriedades terapêuticas desta fantástica planta brasileira. O guaraná tem diversas formas de apresentação, podendo ser comercializado na forma de rama, bastão, essências , ou nas formas mais comuns como xarope e pó.

Principais Benefícios do Guaraná Cipó

Conheça dicas e benefícios encontrados em um copo de suco detox

Os benefícios do guaraná à saúde são inúmeros, e cada vez mais pesquisas o apontam como sendo um ótimo agente no combate à inúmeras doenças. […] “os principais constituintes do guaraná são as metilxantinas: cafeína, traços de teobromina e teofilina e altas concentrações de taninos.” (MIRANDA, 2008)

Estes compostos atuam de forma benéfica no corpo, estimulando de forma direta nosso sistema nervoso central. “No bulbo, estimulam o centro respiratório. Nos brônquios e bronquíolos produzem efeito relaxante na musculatura lisa. Estimulam o sistema cardiovascular, aumentando o batimento cardíaco e o fluxo sanguíneo.” (MIRANDA, 2008)

Além destes, também vale ressaltar também a importância da teofilina e da teobromina, que possuem efeito broncoprotetor, ação imunomoduladora e propriedades anti-inflamatórias. 

Outra substância que desempenha papel importante na saúde humana, e que estão presentes também no guaraná, são as chamadas  “catequinas”. Pesquisas apontam que o guaraná possui pelo menos 10 vezes mais catequinas que o chá verde, o que é  extraordinariamente impressionante. Elas podem reduzir o estresse oxidativo no organismo, contribuindo para a prevenção de doenças neurodegenerativas, cardiovasculares e inclusive o câncer.

O Guaraná Cipó e o Aumento da Performance Esportiva

Foto: John Cameron

Desta forma, o guaraná apresenta propriedades terapêuticas fantásticas, e pode ser utilizado para os mais diversos propósitos. Um deles, e que é consagrado entre profissionais da saúde, é o uso do guaraná destinado à melhorar o metabolismo físico, sendo extremamente recomendado para uso de atletas, praticantes de exercícios físicos regulares ou até para indivíduos que procuram perder gordura e controlar o peso. “Preparados com guaraná no fundo agem como café. O principal princípio ativo é a cafeína que, como é sabido, afasta a sensação de cansaço e desânimo, ativa a concentração e o aprendizado.” (STIFTUNG, 2006)

A cafeína presente no Guaraná Cipó é capaz de melhorar o desempenho esportivo, porém depende de vários fatores ligados à individualidade de cada pessoa, como genética, modalidade e tipo de treino, condições do atleta, entre outros. Ela é liberada em uma taxa mais lenta em comparação com a cafeína pura, emitindo um efeito estimulante mais sutil e mais prolongado. Sendo assim, o guaraná tem efeito positivo na redução da percepção ao esforço e a fadiga, levando inclusive a uma diminuição na percepção à dor.

Guaraná Cipó na Perda de Peso

Foto: i yunmai

Pesquisas sugerem igualmente que o uso contínuo e regular do guaraná pode ajudar com a perda de peso, e inclusive prevenir a obesidade, uma vez que possui efeito termogênico, aumentando o metabolismo energético e estimulando a biogênese mitocondrial. Não há consenso estabelecido porém, em relação à quantidade ideal para o consumo de guaraná, no entanto, orienta-se a quantidade diária de 2g a 5g, para adultos,  usando-o como pré-treino, misturado em sucos, shakes e smoothies.

Pimenta Wai Wai

Conheça a história e como é feita a produção da Pimenta Wai Wai pelos povos indígenas.

Também pertencente ao complexo regional Amazônico, mais especificamente no estado do Pará, outro alimento vem chamando a atenção de cientistas e pesquisadores por suas propriedades e potenciais terapêuticos. A Pimenta Wai Wai, também chamada de “Assîsî”, “é um produto da sociobiodiversidade indígena fazendo parte da saborosa e exótica culinária deste povo  que habita as cabeceiras do rio Mapuera, no extremo norte do estado.” (BRASIL, 2014)

Pimentas do gênero Capsicum (Solanaceae) vêm sendo utilizadas sob diferentes formas por uma ampla gama de culturas humanas ao redor do planeta. Vários registros arqueológicos indicaram que o gênero Capsicum já vinha sendo consumido há pelo menos 8.600-5.600 a.C. nas regiões andinas do Peru (Caverna Guitarrero) e 6.500-5.500 a.C. no México (BARBOSA, LUZ, NASCIMENTO FILHO, MADURO, apud NUEZ, 1998).

O Brasil é centro da diversidade deste gênero de pimenta, sendo também “o segundo maior produtor de pimenta no mundo” (COSTA, MOURA, MARANGONI, MENDES, TEIXEIRA, apud RISTORI et al., 2002).  Dentro da aldeia Wai Wai, 

São as mulheres indígenas, na maioria senhoras, as responsáveis pelo plantio, cultivo, beneficiamento e comercialização da pimenta em pó Assîsî, atividades exclusivas do gênero feminino. A arte de fazer a Assîsî não é de domínio de todas as mulheres indígenas. É um ofício que exige especialização por parte das poucas mulheres que se dedicam ao aprendizado, pois requer disponibilidade de tempo e cuidados específicos para a manipulação das pimentas que pode causar desconforto pela ardência em contato com a pele e os olhos (BRASIL, 2014)

A Pimenta Wai Wai é preparada atenciosamente por estas mulheres, que selecionam um número impressionante de tipos diferentes de pimentas (23 tipos), e também quatro tipos diferentes de madeiras para compor e assegurar o sabor característico desta iguaria. Como todo o processo é artesanal, cada composição será única. As indígenas combinam as pimentas, de acordo com o período de frutificação das variedades, combinando pimentas picantes e de forte ardência, como a malagueta, com pimentas menos picantes. Cada uma das produtoras, possui conhecimento específico sobre a eficiência de sabor e ardume de cada tipo de pimenta utilizada.

[…] os frutos colhidos são bem socados em um pilão de madeira ou em utensílios de metal e a pasta de pimenta resultando é colocada para secar ao sol ou a secagem é realizada com utilização de fogo. Todo o processo de pilagem e secagem da pimenta acontece no mesmo dia. A pasta de pimenta seca ao sol ou ao fogo é novamente pilada até adquirir a consistência de pó. Ao término desse último procedimento, geralmente é adicionado uma quantidade de sal. (BRASIL, 2014)

As pimentas do gênero Capsicum, “são fontes de antioxidantes naturais como a vitamina E, vitamina C e carotenóides” (COSTA, MOURA, MARANGONI, MENDES, TEIXEIRA, apud REIFSCHNEIDER, 2000). A Pimenta Wai Wai também é rica em “capsaicinoides” que são compostos responsáveis pelo sabor pungente ou picante. 

Pimenta Wai Wai no Auxílio à Perda de Peso e outros Benefícios

Experimente usar o Guaraná Cipó e a Pimenta Wai Wai em shakes ou smoothies.

A capsaicina presente na Pimenta Wai Wai possui efeitos positivos e comprovados “na redução de peso por aumento do metabolismo, redução de colesterol e controle do nível de glicose no sangue; possui potencial analgésico, anti-inflamatório e auxilia no tratamento de alergias respiratórias.” (BRASIL, 2014), tendo sua utilização no preparo de variados alimentos.

Resumo de Benefícios & Formas de Consumo do Guaraná Cipó e Pimenta Wai Wai 

Foto: Jason Briscoe

O Guaraná Cipó possui inúmeras propriedades que podem ajudar positivamente na saúde e melhor funcionamento do organismo. Ele age como um antidepressivo natural, devido a alta concentração de teobromina que atua no sistema neuro simpático gerando a sensação de prazer e bem-estar.

O guaraná cipó também age como emagrecedor e termogênico, elevando a temperatura corporal e promovendo a queima de gorduras. Ajuda na concentração mental, e evita a fadiga corporal, sendo um ótimo aliado dos praticantes de esportes.

A quantidade de uso recomendada, pode variar de acordo com a estrutura corporal e objetivos de cada indivíduo. Porém, em adultos, recomenda-se a ingestão de 3g a 5g duas vezes ao dia, o que equivale, respectivamente a meia colher ou uma colher de chá inteira diluído em água, sucos, chás ou smoothies.

No mesmo sentido, a Pimenta Wai Wai possui diversos benefícios reconhecidos à saúde, dentre eles, destacam-se seu poder anti-inflamatório e analgésico, assim como controle do colesterol e redução do peso, controle do nível de glicose no sangue e tratamento de alergias respiratórias.

A Pimenta Wai Wai possui sabor extremamente forte, sendo sua utilização recomendada com certas precauções. Pessoas com intestino mais sensível, devem colocar no prato uma porção bem pequena e ir regulando a quantidade conforme a preferência. A pimenta, também pode ser usada como complemento de determinadas bebidas detox, em associação com o gengibre e até com o próprio guaraná, pois são ingredientes com atividade termogênica e tendem a acelerar o metabolismo quando associados a hábitos saudáveis, queimando desta forma a gordura corporal.

MAD – My Amazon Dream

Por conta da procura cada vez maior por alimentos oriundos da agricultura regenerativa, empresas como a “My Amazon Dream” (MAD), que buscam diferenciar seus insumos frente aos desafios industriais, apostam em produtos como o Guaraná Cipó e a Pimenta Wai Wai, que possuem não só valores nutricionais incríveis, mas também valor nacional. Marcas como a MAD, possuem como objetivo principal, inovar o mercado tradicional de sintéticos, injetando no mercado insumos naturais e produtos inovadores, de alta qualidade, puros e livres de qualquer contaminação. Desta forma, contribuem diretamente com os povos que sobrevivem exclusivamente da produção destes alimentos, gerando valor à sustentabilidade da floresta. Assim, é possível produzir e manter essas populações economicamente ativa e a floresta, com sua diversidade preservada.

Referências Bibliográficas

  • BARBOSA, Reinaldo Imbrozio. NASCIMENTO FILHO, Ribeiro do. Francisco Joaci Freitas LUZ, Francisco Joaci Freitas. MADURO, Herundino Cice Batalha. PIMENTAS DO GÊNERO Capsicum CULTIVADAS EM RORAIMA, AMAZÔNIA BRASILEIRA. I. ESPÉCIES DOMESTICADAS. ACTA AMAZÔNICA 32(2), Roraima, 2002. Pg. 177-132.
  • BARBOSA, Reinaldo Imbrozio. LUZ, Francisco Joaci de Freitas. NASCIMENTO FILHO, Herundino Ribeiro do. Pimentas do gênero Capsicum cultivadas em Roraima, Amazônia brasileira. II. Hábitos e formas de uso. vol. 37(4),  2007. Pg 561 – 568.
  • BRASIL. GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ. SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE. DIRETORIA DE ÁREAS PROTEGIDAS. COORDENADORIA DE ECOSSISTEMAS. GERÊNCIA DE POVOS INDÍGENAS E COMUNIDADES TRADICIONAIS. Pimenta em pó WaiWai – Um produto da sociobiodiversidade indígena. Série Produtos da Sociobiodiversidade Indígena. Vol I, 2014. Pg 15-47.
  • CAMARGO, Mônica Cristiano Rojo. MENEGÁRIO, Thais Feres. TOLEDO, Maria Cecília de Figueiredo. TFOUNI, Silvia Amélia Verdiani. VITORINO, Silvia Helena Pereira. Contribuição do guaraná em pó (Paullinia cupana) como fonte de cafeína a dieta. Rev. Nutr., Campinas, 20(1), jan./fev, 2007. Pg 63-68. 
  • COSTA, Luciene Mendonça da. MOURA, Neusa Fernandes de. MARANGONI, Cristiane. MENDES, Carolina Eliza. TEIXEIRA, Alexandre de Oliveira. Atividade antioxidante de pimentas do gênero Capsicum. Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas, 2009. S.pg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *