Publicado em Deixe um comentário

O Que São As Vitaminas?

16 agosto 2021
O Que São As Vitaminas?
Postado por Mateus Kurek Pagliosa
O que são as vitaminas

As vitaminas são substâncias orgânicas essenciais para o corpo, que precisam ser ingeridas em quantidades relativamente pequenas. Tratam-se de micronutrientes vitais, que desempenham papéis importantes para o crescimento e desenvolvimento, energia, regulação hormonal e enzimática, metabolismo, imunidade e mais.

Como não podem ser sintetizadas pelas células, devem ser ingeridas por meio de alimentos, suplementos concentrados e multivitamínicos – preferencialmente naturais, que preservam as características de seus nutrientes e são livres de compostos artificiais, corantes, conservantes, entre outros ingredientes sintéticos.

Boa parte da população mundial sofre de problemas gerados ou agravados pela falta de vitaminas. Uma alta porcentagem de homens e mulheres que praticam a dieta ocidental comum experimenta pelo menos um tipo de deficiência vitamínica, o que ocorre principalmente por uma rotina alimentar escassa em frutas, verduras, sementes e outros alimentos ricos nestes micronutrientes.

Consumir uma boa variedade de alimentos que fornecem diferentes vitaminas também é fundamental. Estudos mostraram que uma mistura complexa de micronutrientes (encontrada naturalmente em uma dieta rica em frutas e outros vegetais) é, provavelmente, mais eficaz do que grandes doses de um pequeno número de micronutrientes. Porém, mesmo que a deficiência vitamínica seja altamente prejudicial, é preciso obtê-las em proporções equilibradas e em conformidade com cada fase da vida ou necessidade individual, visto que em excesso também podem causar efeitos colaterais negativos.

A Descoberta Das Vitaminas

A descoberta das vitaminas

A descoberta das vitaminas foi uma conquista grandiosa para a ciência, e permitiu uma maior compreensão sobre a saúde e desequilíbrios que podem levar a doenças.

Em 1906, o bioquímico inglês Frederick Gowland Hopkins trouxe à tona o conceito de micronutrientes, referente a compostos importantes para a saúde humana além das proteínas, gorduras e carboidratos. Mas foi no ano de 1912 que Casimir Funk, com o avanço das pesquisas sobre micronutrientes, propôs o uso do termo “vitamina”.

Embora hoje saibamos que nem todas as vitaminas são aminas, naquela época Funk acreditava que todas as vitaminas eram. Assim, uniu as palavras “vital” e “amina”, resultando no termo que usamos até então.

Os pesquisadores classificam as vitaminas em 13 tipos distintos, todas com suas próprias características e funcionalidades no corpo humano, as quais seguem sendo investigadas em função de seus potenciais benefícios.

Tipos De Vitamina

Tipos de vitamina

As vitaminas podem ser classificadas conforme sua solubilidade em água (hidrossolúveis) ou gordura (lipossolúveis). São elas:

Vitaminas hidrossolúveis:

  • Vitamina B1 (tiamina): Levedura nutricional, spirulina, sementes de girassol, feijões e lentilha são boas fontes desta vitamina que apoia o metabolismo, os níveis de energia, cognição, o coração.
  • Vitamina B2 (riboflavina): Pode ser obtida por meio de alimentos como carne de gado, peixes, laticínios, legumes, sementes e nozes. Importante para a produção de energia, saúde cerebral e imunidade, coração, pele e cabelo.
  • Vitamina B3 (niacina): Presente em alimentos como carnes, semente de girassol, cogumelos, e abacate. Participa de muitos processos celulares, conversão de alimentos em energia, saúde cardíaca, saúde da pele, função cerebral e controle de inflamações.
  • Vitamina B5 (ácido pantotênico): Fígado bovino, abacate, sementes de girassol, ovos, cogumelos e brócolis são algumas boas fontes desta vitamina que cumpre papel no metabolismo energético, funcionamento de neurotransmissores, imunidade e produção de glóbulos vermelhos e hormônios.
  • Vitamina B6 (piridoxina): Pode ser obtida em alimentos como carnes bovina e de aves, peixes, sementes e abacate. Está envolvida no metabolismo, função nervosa, saúde do fígado, saúde do coração, produção de glóbulos vermelhos, saúde emocional, qualidade do sono e mais.
  • Vitamina B7 (biotina): É encontrada em alimentos como carnes, queijos, legumes, nozes, ovos, entre outros. Apoia o metabolismo, a tolerância à glicose e a saúde do coração, além de beneficiar a saúde da pele, músculos e cabelos.
  • Vitamina B9 (ácido fólico ou folato): Fígado bovino, espinafre, abacate, brócolis e cereais enriquecidos são boas fontes desta vitamina. Está envolvida com a síntese de DNA, produção celular, funções nervosas e imunológicas.
  • Vitamina B12 (cobalamina): Pode ser obtida por meio de laticínios, ovos, carnes e levedura nutricional. Afeta o humor, níveis de energia, memória, coração, digestão, pele e cabelo.
  • Vitamina C (ácido ascórbico): Pode ser obtida através de alimentos como kiwi, pimentão, laranja, camu camu, limão, morango, couve, tomate, espinafre e mais. Atua como antioxidante, beneficia a imunidade, a saúde cardíaca, está envolvida com a síntese de colágeno e absorção de ferro. 

 Vitaminas lipossolúveis:

  • Vitamina A: Presente em alimentos como abóbora, batata doce, couve, cenoura, brócolis e manteiga. Melhora a função antioxidante e beneficia a saúde da pele, imunidade, visão, colesterol e ossos.
  • Vitamina D: Pode ser obtida através da luz solar e de alguns alimentos como peixes, laticínios, ovos e cogumelos. Está ligada à saúde dos ossos, controle de peso, função cerebral e imunidade.
  • Vitamina E: Pode ser encontrada em sementes, frutas, óleos, nozes e grãos. Tem papel antioxidante e beneficia o funcionamento de órgãos, a atividade de enzimas, a saúde da pele e dos cabelos, processos neurológicos, o equilíbrio hormonal.
  • Vitamina K: É encontrada em folhas verdes na forma K1, e em carnes e laticínios na forma K2. Beneficia a saúde óssea, cardíaca e cerebral, e ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue.

Muitos alimentos são ricos em vitaminas. Porém, o modo de preparo e consumo pode melhorar ou reduzir a biodisponibilidade nutricional das refeições. Temperaturas elevadas e frituras, por exemplo, podem desnaturar as vitaminas presentes nos alimentos e diminuir seus benefícios. Já o preparo em cozimento pode elevar a biodisponibilidade destes micronutrientes, ou seja, melhorar a absorção das vitaminas em suas formas ativas que, de fato, agem a favor do organismo.

É importante mencionar que as vitaminas lipossolúveis tendem a se acumular com mais facilidade no organismo, podendo atingir níveis tóxicos e causar problemas variados. Por isso, em condições normais, devem sempre ser consumidas conforme valores diários indicados por instituições de saúde reconhecidas cientificamente.

Devo Suplementar Com Multivitamínicos?

Devo suplementar com multivitamínicos

A maioria das pessoas é capaz de atingir níveis recomendados de vitaminas através de uma alimentação equilibrada, salvo condições específicas de saúde que demandem uma ou mais vitaminas em maiores concentrações, ou dificuldades de absorção de determinados nutrientes.

No entanto, o uso de suplementos de vitaminas concentradas ou multivitamínicos naturais pode ser um excelente complemento, já que geralmente as oferecem em suas formas biodisponíveis – as formas adequadas para melhor absorção, que não necessitam de processos biológicos complexos para serem aproveitadas pelo organismo.

Como todo o suplemento alimentar, estas opções devem ser orientadas por médico ou profissional habilitado. Afinal, a variação de padrão alimentar de pessoa para pessoa é bastante variável, e pode demandar diferentes proporções nutricionais. Além disso, cada organismo possui características individuais que refletem no funcionamento do corpo, as quais podem ser afetadas por dosagens não controladas.

Considerações Finais

As vitaminas são compostos orgânicos indispensáveis para a manutenção da saúde geral em todas as fases da vida. São classificadas em hidrossolúveis (solúveis em água) e lipossolúveis (as que precisam de gorduras para serem melhor assimiladas). Mesmo encontradas em alimentos variados e suplementos naturais, muitas pessoas carecem de uma ou mais vitaminas, o que pode resultar em desequilíbrios para o corpo. 

Leia mais artigos sobre nutrientes vitais aqui

Até a próxima!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *