Publicado em Deixe um comentário

Óleo Essencial? Só se for 100% puro!

19 março 2019
Óleo Essencial? Só se for 100% puro!
Postado por Ana Paula

De acordo com testes realizados, a adulteração de óleos essenciais continua a ser uma questão muito preocupante.

A NOW Foods, sediada em Bloomingdale, tem sido por décadas uma das grandes referências da fabricação de alimentos e suplementos naturais. A companhia é ativamente engajada em atividades de organização comercial e em iniciativas industriais que visam a qualidade. No último ano, a NOW conduziu importantes testes de qualidade no mercado.

Poucas marcas atendem às especificações

A NOW adquiriu um conjunto de produtos on-line e os sujeitou a testes GC-FID/MS padrão. Os testes revelaram algo preocupante, capaz de colocar em xeque a confiança do consumidor. Muitos dos produtos que a NOW testou eram parcial ou totalmente modificados.

A NOW testou 18 amostras de óleo, metade das quais foram rotuladas como óleo essencial de lavanda. Doze das 18 amostras (ou seja, 66% dos produtos avaliados) falharam nos testes de alguma forma, principalmente por causa de adulteração. Uma fabricante específica (não identificada) foi reprovada em todos os testes realizados.

Dos 18 óleos testados, apenas 8 foram aprovados como óleos essenciais de alta qualidade. Isso não é muito surpreendente, já que muitas das empresas avaliadas entraram no mercado recentemente e provavelmente não têm o conhecimento e a experiência necessárias para obter óleos essenciais de alta qualidade”, afirma Aaron Secrist, da NOW, vice-presidente de qualidade e assuntos regulatórios.

Óleo Essencial de Lavanda

O cenário de análise do óleo de lavanda mostrou-se um dos mais graves, visto que apenas um dos nove óleos analisados foi aprovado. De acordo com Secrist, o procedimento mais comum de adulteração dos óleos é sua diluição com óleos fixos, que são óleos prensados a partir de sementes. Mas um óleo essencial verdadeiro deve ser todo destilado botanicamente, nunca diluído. E isso, é claro, significa um alto custo de produção.  

Entre 35-80% dos óleos de lavanda, camomila romana, olíbano, alecrim e hortelã-pimenta testados foram adulterados com óleos fixos.

De acordo com Secrist, a evolução da química fornece aos adulteradores ferramentas cada vez mais sofisticadas.

Foram encontrados componentes de fragrâncias sintéticas, como linalol e acetato de linalil, nos óleos de lavanda. Vimos também óleos de lavanda adulterados com óleo de lavandin, que é um óleo essencial derivado de plantas associadas à lavanda verdadeira – Lavandula Angustifolia​. Havia também contaminação com ftalatos ”, afirmou.

Encontramos óleos compostos com fragrância sintética em miristato de isopropila, que é capaz de causar erupções cutâneas. Este ingrediente deve sempre estar listado nos rótulos”, complementa Secrist.

Secrist explica que os óleos de espécies botânicas próximas não podem ser considerados como tendo atividades terapêuticas semelhantes. Portanto, acrescentar óleo essencial de lavandin à lavanda, por exemplo, é, na maioria das vezes, uma questão de fraude, que pode inclusive ocasionar problemas de saúde.

Ftalatos, por exemplo, podem ocasionar desregulação endócrina e até mesmo problemas reprodutivos, em casos mais graves”, afirma.

Quebra de confiança

Autoridades científicas atribuem diversos benefícios à aromaterapia, principalmente relacionadas ao óleo de lavanda. Estes benefícios incluem alívio da dor, melhora do humor e do sono, e mais qualidade de vida, especialmente para pessoas que sofrem de condições crônicas de saúde. Mas um óleo de baixa qualidade, pobre em bioativos, comercializa apenas promessas, sem benefícios reais, diz Secrist.

A crescente popularidade da aromaterapia trouxe novos consumidores para o mercado e também novas marcas. Mas, como em outros setores, o baixo controle de qualidade pode enfraquecer o setor, justamente quando ele poderia decolar, observa Secrist.

O aumento da popularidade da aromaterapia levou muitas empresas a aproveitarem a onda para ganharem dinheiro, sem compreensão adequada da importância da qualidade do óleo essencial. Há certamente uma quantidade limitada de óleos de alta qualidade, e saber como e onde encontrá-los é fundamental. Óleos adulterados e baratos são uma competição desigual para marcas de qualidade. Por serem mais baratos, eles tendem a dificultar a competitividade para os fabricantes sérios e comprometidos”, conclui Secrist.

A qualidade dos óleos essenciais da NOW

A empresa norte-americana NOW é considerada atualmente uma das maiores líderes da indústria mundial de produtos naturais, sendo reconhecida em diferentes partes do mundo por sua qualidade diferenciada. Para conseguir esta qualidade de destaque, a NOW possui inúmeros laboratórios de análise e pesquisa.

Assim são produzidos os óleos essenciais da NOW – com cuidado, atenção e muita pesquisa, além de rígidos critérios de validação da pureza dos óleos. São óleos 100% puros fabricados sem a utilização de nenhum componente transgênico. Todas as etapas de produção, desde as condições em que as plantas se desenvolvem até o método de envasamento do líquido, são cuidadosamente acompanhadas por especialistas e pesquisadores.

Para saber mais sobre as propriedades e benefícios dos óleos essenciais baixe o e-book “Guia Básico dos Óleos Essenciais – Aromaterapia para iniciantes”. Este e-book foi feito especialmente para você! Descubra como usar e para que serve cada óleo essencial. Visite nossa página e conheça os melhores óleos essenciais NOW.

Traduzido de:

https://www.nutraingredients-usa.com/Article/2019/02/21/Few-essential-oils-met-label-spec-in-recent-test

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *